Início » Vermífugo para cachorro: cuide da saúde do seu pet

Vermífugo para cachorro: cuide da saúde do seu pet

O vermífugo para cachorro é um remédio muito importante e os donos devem dá-lo regularmente aos seus pets.

Por isso, saiba mais sobre este fármaco e conheça as melhores formas de oferecê-lo. Assim, a saúde do seu cãozinho seguirá em ótimo estado.

Para que serve a vermifugação?

Os vermes são fáceis de achar nos ambientes, podem sobreviver por um longo tempo, procriam e se espalham rápido.

Além disso, como estes são parasitas internos, eles causam uma série de distúrbios.

Existem os tipos de vermes que são mais comuns em cães e esses são muito pequenas. Alguns não podem ser vistas a olho nu e boa parte das visíveis são finas e brancas.

Enfim, o animal pode ser portador deste parasita, ou então, ter alguma doença como resultado da infestação.

Saiba a importância de dar vermífugo para cachorro

Há uma série de questões vitais para a saúde dos animais e de seus tutores que não devem ser ignoradas, a infestação de vermes é uma delas.

Assim, a cautela contra a ação dos parasitas é passo muito importante. A seguir, veja o que a falta desse cuidado pode trazer aos pets e cuidadores:

  • Doenças caninas como ancilostomose, toxocaríase, dipilidiose, giardíase e filariose;
  • Casos de zoonose, quando o animal transfere o verme para humanos;
  • Morte do animal em caso de avanço das patologias.

Problemas na saúde dos pets por causa dos vermes geram alguns sinais como:

  • Falta de apetite;
  • Barriga inchada;
  • Diminuição do peso;
  • Febre;
  • Diarréia com ou sem sangue;
  • Vômitos;
  • Tosse.

Como ocorre a infecção por vermes no cachorro?

Vermífugo para cachorro

Estes seres minúsculos conhecidos também por helmintos, podem estar em vários locais. Até mesmo em ambientes naturais com muita vegetação, parques, ou na rua da sua casa.

Uma vez que os cães sempre estão pelo chão, eles podem se contaminar de forma fácil ou tê-los em seus pelos e acabar lambendo a região depois.

Outra maneira muito comum de contaminação é quando eles entram em contato com animais infectados ou locais por quais estes passaram.

Sendo assim todo cuidado é pouco. Agora uma atenção especial deve-se dar as fêmeas grávidas.

Isso porque se elas têm vermes também podem transferi-los para os filhotes na gestação e ao dar o leite.

Além disso uma curiosidade é que as pulgas, mosquitos e piolhos são parasitas externos podem também ser transmissores de vermes entre os pets.

Mas esse tipo de contaminação acontece se o animal ao se coçar acabar ingerindo esses insetos.

O adestramento para o seu cão pode ser uma boa ideia, isso porque ele vai aprender a não sair comendo tudo que vê pela frente, dessa forma dificulta a contaminação.

Por que procurar ajuda profissional?

As orientações podem mudar em cada caso. Assim, existem alguns pontos que um veterinário considera antes de revelar quais cuidados são precisos ao administrar o vermífugo para cachorro.

Então, entenda quais são estas questões:

  • Idade;
  • Peso;
  • A divisão do espaço com outros cachorros ou animais;
  • O ambiente no qual o seu pet vive;
  • A presença de doenças por vermes ou outros problemas de saúde.

Por todas essas razões, este artigo cumpre o papel de apenas revelar informações.

Ou seja, elas não substituem o trabalho do médico veterinário que vai saber a exata demanda de cada pet.

Veja com que frequência dar o vermífugo para cachorro?

Vermífugo para cachorro

Os vermes têm chances de viver em um espaço por muito tempo, por isso, um tratamento preventivo regular contra eles é o ideal.

Aliás, não espere ver os helmintos ou quaisquer sinais deles, já que os ovos podem ficar dormentes por meses.

Como funciona a administração

Dê o remédio líquido ou o comprimido, em geral, a primeira opção é mais usada para filhotes que não podem ingerir pílulas.

Assim, estes precisam tomar a dose inicial entre duas a quatro semanas de vida, mais uma após 15 dias e outra depois no mesmo período.

Uma nova dose vem com o passar de 30 dias e é indicado manter esse intervalo até o fim do primeiro semestre de vida.

Enfim, nos cães adultos, a administração varia entre três e três meses, a cada seis meses, ou uma vez por ano.

Pets que vivem em áreas de grande vegetação, como chácaras, sítios ou fazendas precisam do vermífugo para cachorro com maior frequência.

Mas, é essencial sempre consultar o veterinário para saber ao certo o que é melhor para o seu animal.

Uma vez não é o suficiente

Repetir a dose depois de 15 dias é outro ponto muito importante. Afinal, o remédio é mais eficaz quando os vermes estão na fase adulta. Por isso, este intervalo de tempo é essencial.

Principais tipos de vermífugo e suas diferenças

Os vermífugos variam de acordo com os tipos e espectro de parasitas que eles eliminam.

A seguir, veja alguns exemplos de remédios populares no mercado e os efeitos que eles possuem:

  • Um fármaco que oferece ação contra vermes chatos é o Vermex;
  • Vermes chatos e redondos, podem ser eliminados com o Canex e o Mebendazole;
  • Um maior espectro pode resolver com o Vetmax Plus e o Vermivet;
  • Para tratar destes e lidar também com a giárdia servem o Top Dog e Drontal Plus;
  • O Canex Premium combate maior número de parasitas e previne verme do coração;
  • Uma opção com os mesmos objetivos do anterior é o Endogard.

Outros pontos a considerar

Remédios desse tipo ainda variam por causa da quantia em cada caixa. Assim, para evitar desperdício, é preciso saber o quanto seu pet precisa e checar a validade do produto.

Existem opções para cães e gatos, apenas para cachorros e também fórmulas especiais para os filhotes.

Além disso, alguns são exclusivos para raças pequenas também. Enfim, há uma grande variedade no mercado atual.

Vermífugo para Cachorro

O que fazer para atestar a ação do vermífugo para cachorro?

Para que o animal viva os efeitos do remédio e tenha saúde, apenas dar o fármaco não é o bastante.

Por isso, descubra dicas essenciais na hora de oferecer um cuidado pleno e eficaz contra os vermes:

  1. Sempre mantenha-se fiel às direções dadas pelo médico veterinário;
  2. Cumpra as datas certas das próximas doses;
  3. Não dê vermífugo de gatos ou de humanos para o seu cão;
  4. Cheque a boca do animal e confira se ele, de fato, tomou o remédio;
  5. Trate o ambiente e o deixe sempre limpo, em especial, onde o animal faz as fezes.

Caso o pet não esteja bem de saúde, não administre a dose ou a repetição e aguarde a melhora do mesmo.

Por fim, atentar-se à bula do remédio e seguir todos os cuidados que o veterinário passou, sem dúvida, completa a chave para o sucesso do tratamento.

Vermifugar seu cão é essencial para o bem-estar da casa

Quanto mais o pet for cuidado, mais tempo ele viverá bem e trará alegria para o seu lar.

Então, não deixe de dar atenção aos pontos vitais à saúde do membro canino da família e das pessoas que convivem com ele.

Chegamos ao fim do nosso artigo e estamos gratos por ter você aqui no Paixão Animal.

Gostaríamos de indicar leitura de outros artigos aqui no nosso blog que talvez você também possa gostar.

Se você deseja vida longa ao seu amigo é interessante você também saber sobre Conheça as principais vacinas para cachorro e ainda Castração de cachorro: procedimento, internação e cuidados.

Então gostou do nosso conteúdo, ficou com alguma dúvida? Participe nos comentários abaixo! Compartilhe essas informações com seus amigos!

Um abraço e até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima