Coronavírus pega em Cachorro e Gato?

Coronavírus pode infectar cachorros e gatos?

Neste tão grave momento de pandemia, é normal que muitas pessoas questionem se o coronavírus pode infectar cachorros e gatos. Mas a resposta deve ser analisada cuidadosamente.

Como outras doenças, o coronavírus possui variações. Elas são resultados de mutações, e possuem características próprias.

Hoje, buscando confortar e tranquilizar criadores de pets, conversaremos um pouco sobre esse vírus. Vem com a gente!

A natureza do coronavírus

Coronavírus diz respeito a uma família de vírus que afetam o sistema respiratório de mamíferos. Suas variações estão espalhadas pela natureza.

Seu nome foi dado por suas características. Uma estrutura, em formato de coroa, o envolve. “Corona”, do Espanhol, traduz-se como “coroa”. Por isso este nome.

Mas, sendo um vírus bastante comum, por que tanta comoção mundial nestes últimos meses? E a resposta é simples.

No final de 2019, na China, cientistas identificaram uma variação do coronavírus que afeta gravemente seres humanos. Esta mutação recebeu o nome de COVID-19.

Desde então, o país buscou, de várias maneiras, conter uma epidemia. Infelizmente, as manobras não foram suficientes. Hoje, incontáveis países lutam contra a doença.

Justamente por isso, muitas cidades do Brasil já adotaram quarentena e isolamento social. Desse modo, menos pessoas correm risco de serem infectadas pelo vírus.

Baixa letalidade, embora acarrete em graves complicações

Toda a preocupação mundial, com relação ao COVID-19, diz respeito às complicações que provoca. Mesmo com baixa letalidade, são elas que colocam as pessoas em maior risco.

Acontece que muitas das pessoas doentes precisam de internação em UTIs. Isso porque o vírus destrói a capacidade respiratória de suas vítimas.

Desse modo, faz-se necessário ventilar mecanicamente os pacientes. Não havendo leitos de UTI que condigam com as ocorrências de doença, isso torna-se um problema gravíssimo.

Assim, para que colapsos de sistemas de saúde não ocorram, o isolamento é a melhor alternativa. Menos contato com outras pessoas, menores as chances de adoecer.

Mas e nossos pets? Eles também são suscetíveis ao COVID-19? Muitas pessoas enfrentam essa preocupação. Então, passemos a entender a questão.

Coronavírus pode infectar cachorros e gatos, sim, mas não o COVID-19

Quando falamos da doença comum, o coronavírus pode infectar cachorros e gatos, sim. E, esta versão comum, também pode atacar pessoas que tenham contato com eles, quando doentes.

Todavia, se falamos do COVID-19, nossos pets estão seguros. Embora saibamos pouco a respeito da doença, cães e gatos não sofrem contágio da variação.

Por isso, a pandemia de COVID-19 é uma preocupação exclusivamente humana. E deve ser objeto de nossa máxima atenção.

Ocorre que a variação COVID-19 saltou diretamente de animais silvestres para nós, seres humanos. O mesmo ocorreu, na década passada, com o surto de SARS.

Mas é extremamente importante cuidar de nossos animais e mantê-los conosco, em casa. Não por medo de que se contaminem. Porém por seu potencial de trazer o vírus para nossas casas.

Coronavírus em cachorros e gatos

A transmissão do COVID-19

O COVID-19, como outras mutações do coronavírus, é transmitido por contato entre secreções. A saliva de uma pessoa infectada transporta o vírus para outras vítimas.

Eis a razão para o esgotamento do álcool em gel nas prateleiras de supermercados e farmácias. Afinal, o álcool, a 70% ou mais, destrói sua proteção, liquidando-o.

Sendo esse o contágio, qualquer superfície pode transportar o vírus vivo. E o contato da mão com uma superfície contaminada pode transferir a doença, expandindo-a.

Embora seu pet não vá adoecer, ele pode trazer o vírus nas patas, pelo e mucosas. Basta que uma pessoa infectada tenha contato, tussa ou espirre perto dele.

Do mesmo modo, se o animal lamber uma superfície contaminada, pode transportar o vírus para sua casa. Ele ficará bem. Mas poderá colocar seus familiares em risco.

Por isso, restrinja, também, seu acesso à rua. E tenha atenção principal com os gatos, que têm mais tendência a passeios. Combinados?

Qual coronavírus pode infectar cachorros e gatos

Já está claro que o COVID-19, pandemia que enfrentamos, não agride os pets, certo? Porém é importante saber que o coronavírus normal pode ser um problema.

Mesmo que não haja, hoje, epidemias de outras variações do coronavírus, elas existem no ambiente. E são principalmente perigosas para filhotes e animais idosos.

Falando dos cães, o entérico canino (CCoV) e o coronavírus respiratório canino (CRCoV) são os mais frequentes. Os gatos, por sua vez, sofrem com o coronavírus felino (FCoV).

No entanto, como são doenças simples e bastante frequentes, já as estudamos bastante. Desse modo, a prevenção pode ser feita facilmente, por meio das vacinas anuais.

Se não as conhece, basta visitar nossas matérias contendo as principais vacinas para cachorro e vacinas para gato. Nelas, explicamos detalhadamente as alternativas e as estratégias de administração.

Como você veio até nós com essa preocupação, tenho certeza que fará o melhor por seus bichinhos.

Afinal, eles estão em segurança, quando o assunto é COVID-19. Mas precisamos de estejam saudáveis, livres de qualquer outra doença. Não é mesmo?

Coronavírus pega em cachorro e gato

Esperamos ter tranquilizado você com essas informações. E, surgindo qualquer dúvida, basta entrar em contato conosco pela área de comentários.

Se não soubermos responder, tenha certeza que pesquisaremos com o maior prazer. Será uma satisfação trazer informações sólidas para ajudar você a garantir a saúde de seus amiguinhos.

Compartilhe esta matéria com outros criados de pets, para que fiquem calmos. E mantenha o foco na sua saúde e de seus familiares. Os pets precisam de vocês todos saudáveis.

Até mais, pet lovers. Fiquem em casa e aproveitem a companhia de seus bichinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *