Como o gato se comunica

Como o gato se comunica com os humanos

Todo gato se comunica com a gente e com outros pets que tivermos. E o faz com riqueza expressiva e bastante desenvoltura.

Sendo animais incríveis e donos do nosso coração, temos que aprender a entende-los.

Por isso, hoje, vou te contar como o gato se comunica com você. A relação de vocês dois crescerá muito com isso! Vamos, então?

Animais sencientes merecem atenção

Sendo um animal senciente, o gato sabe de muito mais do que se imagina. A senciência é a capacidade de saber que existe, e que os outros também existem.

Muitos a consideram uma consciência. Porém não no sentido comum. Essa consciência diz respeito ao saber que se está vivo.

Por isso os gatos possuem personalidades próprias. Eles têm seus gostos, desgostos e quereres, por essa inteligência especial.

E eles até podem parecer não ligar para nada. Mas saiba: eles sempre estão atentos a tudo.

Os métodos pelos quais o gato se comunica com você

Obviamente, gatos manifestam suas emoções e vontades de duas formas: vocalizando e por meio da linguagem corporal.

Vejamos cada uma delas.

As vocalizações com as quais o gato se comunica

Como gato se comunica

A vocalização é uma parte importante da comunicação. Porém há gatos mais “faladores” e outros mais silenciosos. Esteja atento a isso.

De modo geral, o gato se comunica com você por miados bastante específicos. E é bastante simples compreendê-los.

Curtíssimos, baixos e agudos

Quando está relaxado e à vontade, o gato se comunica com miados bastante curtos, baixos e agudos. Não duram mais que milésimos de segundo.

Trata-se de um “ah, olha lá você”. Simboliza um convite para o toque ou uma brincadeira. Ainda, pode exprimir surpresa ou um sinal de “bem vindo de volta”

Longos, altos, mas agudos

Miados mais longos, fortes indicam que o gato está pedindo algo. Pode, também, ser entendido como uma bronca. Um “cadê minha comida, humano?!”.

Se ele está no local de alimentação, significa justamente isso. Ou está com fome ou quer beliscar o que você tem nas mãos.

Porém, se está perto da caixa de areia, ele pode estar incomodado com a situação. Ou deseja que você se retire; ou pode estar bronqueando você por ela não estar limpa.

Nos demais casos, é preciso julgar a situação com cuidado. Se está num canto alto, pode estar pedindo ajuda para descer. No chão, pode querer subir em algo.

Miados graves e duradouros

O gato se comunica, eventualmente, usando miados graves e longos. Normalmente, ele direciona a outros animais, como cães e outros gatos.

Porém, se ele lançar um desses para você, cuidado: ele está avisando para se afastar.

Se o fizer enquanto você o toca, deixe-o em paz. Caso contrário, prepara-se para um combo de chutes, golpes e mordidas.

E não diga que ele não avisou, combinado?

Veja só esse gato praguejando contra a dona, que não abre a porta. Dá medo, não?

Outros sons vibrantes e abafados

Há, também, alguns gatos que emitem sons de boca fechada. Parecem-se muito arrulhado, que os pombos emitem. Um “gruuuuuuuu!”.

De modo geral, ele não quer te dizer nada. É uma manifestação natural dele, como um cacoete. Não se preocupe com eles.

Expressões corporais dos felinos

O gato se comunica, também, por meio de expressões corporais. Algumas são voluntárias, enquanto outras são instintivas.

De modo geral, essas expressões dizem muito mais que os miados. Elas permitem a você compreender que o gato se comunica com grande riqueza de detalhes.

Para trata-las com profundidade, vamos dividi-las por partes. Acompanhe-me:

Bigodes para lá e para cá

O gato se comunica por meio dos bigodes. É uma manifestação instintiva e involuntário. Todavia pode nos fornecer mensagens claras e ricas.

Os bigodes são sensores de proximidade. Assim como as antenas dos insetos e os pelos das aranhas. Além disso, eles podem ajudar o gato a “aumentar de tamanho”, quando necessário.

Bigodes para a frente simbolizam curiosidade ou ameaça. Em situações estressantes, o gato se comunica com os bigodes para a frente querendo ter contato com a novidade.

No entanto, quando em situação de perigo, ele os utiliza para ameaçar. Isso porque os bigodes para a frente aumentam a sensação de tamanho do seu rosto.

Da mesma forma, os bigodes para trás significam recuo e submissão. Com eles contraídos, escondidos nas bochechas, seu rosto parece menor. “Não estou para briga” é a tradução.

Orelhas são sempre sinceras

As orelhas são mensageiras de estresse e irritação. Do mesmo modo, servem para diminuir o tamanho do gato, em submissão.

As pupilas, via de regra, acompanham o movimento das orelhas. A soma das duas expressões torna ainda mais clara a mensagem.

Em poucas palavras, orelhas baixas indicam medo. Parte da questão também envolve o tamanho do rosto, em submissão.

O gato se comunica por meio delas quando está ansioso ou preocupado. Ele as lança para frente e para trás, demonstrando, simultaneamente, curiosidade e temor.

Orelhas para a frente, por sua vez, denotam atenção e concentração. É a mais pura expressão da curiosidade felina, tão característica.

O gato se comunica muito com os olhos

Como gato se comunica

Os olhos do gato não escondem nada. Aliás, os olhos de ninguém. Não é dito serem, eles, as janelas da alma?

Há que se saber, contudo, que as pupilas nem sempre carregam mensagens. Afinal, seu papel evolutivo é obturar a quantidade de luz que atinge o nervo óptico.

Entretanto, em certos momentos, elas funcionam como sinalizadores emocionais.

Quando um gato está com medo, suas pupilas irão dilatar. O conhecido “risquinho” irá se transformar numa moeda negra.

O mesmo ocorre na iminência de um ataque. Seja ativo ou para se depender. Portanto, cuidado com suas mãos!

Ah! E claro! Lembre-se que gatos detestam contato visual constante. Na natureza, o gato se comunica encarando quando deseja afrontar um oponente.

O cauda na comunicação felina

O gato se comunica o tempo todo utilizando a própria cauda. Ela, além de servir para o equilíbrio e orientação, também transmite seus sentimentos e emoções.

A cauda imóvel significa relaxamento profundo. Baixa e levemente pulsante demonstra que tudo está bem, mas o gato está desperto.

Porém se estiver toda para baixo ou entre as pernas, atenção: ele pode estar deprimido ou sofrendo dores. Preste cuidados a ele e, precisando, procure o veterinário.

Se, por sua vez, a cauda estiver como um chicote, cuidado: o gato se comunica chicoteando para demonstrar incômodo e irritação. Um ataque pode acontecer, se a situação persistir.

O estado dos pelos

Por fim, o gato se comunica com os pelos.

Quando há perigo extremo, ele pode eriçar-se inteiro, de cabo a rabo. Com isso, ele busca aumentar de tamanho e se mostrar mais perigoso do que, realmente, é.

Diferentemente da mensagem de submissão, esta diz o contrário: estou pronto para atacar de volta.

É comum quando tutores usam máscaras, mostram brinquedos ameaçadores e coisas do tipo. Ele está incomodado, mas não se nega a entrar em briga.

Que tal? Gostou de tudo que aprendeu? Tenho certeza que será muito mais fácil entender as vontades do seu bichinho.

Se não listamos algo que seu gato faz, fale conosco no campo de comentários. Será um prazer ajudar você a estreitar laços com o fofinho.

Compartilhe nossas matérias em suas redes sociais e fique à vontade. Adoramos que esteja aqui, conosco.

Até mais, pet lover! Nos vemos em breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *