Início » A beleza rara do gato albino e os cuidados que ele precisa

A beleza rara do gato albino e os cuidados que ele precisa

Se você já viu um gato albino, certamente ficou encantado com sua beleza. Trata-se de um animal inteirinho branco, com olhos muito claros, além de focinho, orelhas e coxins digitais (as almofadinhas das patas) cor de rosa. 

Mas saiba que os gatos albinos não são simplesmente gatinhos brancos. Eles são muito raros, com apenas dois por cento de todos os gatos sendo albinos. Eles também requerem cuidados diferentes dos gatos brancos.

Existem diferenças científicas detalhadas e explícitas entre gatos com pelagem branca e gatos albinos.

Por isso, é muito importante entender como diferenciar um gato branco de um gato albino e como cuidar bem desse gatinho tão raro e especial.

Características de um gato albino

O gato albino não produz um pigmento chamado melanina, que confere cor aos pelos, pele e olhos. Assim, ele tem toda a pelagem completamente branca. Sua pele é cor de rosa e seus olhos são azuis muito claros, podendo até ter um tom rosa avermelhado.

Na realidade, a pele do gato albino não é exatamente cor de rosa. O que acontece é que, como sua pele não tem nenhuma cor, a luz acaba refletindo o fluxo sanguíneo que está abaixo da pele. 

O mesmo vale para os olhos de um gato albino. A falta de melanina permite que o reflexo da luz espelhe os vasos sanguíneos dos olhos. Por isso, fica a impressão de que os olhos são avermelhados. 

Além disso, as extremidades como focinho, boca, ao redor dos olhos, orelhas e almofadinhas das patas tem também a cor rosa suave.

Um verdadeiro gato albino segue todos os requisitos acima. Porém, existem graus de albinismo.

Diferenças entre um gato branco e um gato albino

Gato albino

Apesar de existirem gatos brancos que realmente podem ser confundidos com um gato albino, existem diferenças importantes que permitem a diferenciação. 

Os gatos brancos ainda produzem melanina, ao contrário dos verdadeiros gatinhos albinos. Sendo assim, gatos brancos podem ter olhos coloridos e suas íris podem ser verdes, azuis, amendoadas ou heterocromáticas (um olho de cada cor).

O gato albino, por outro lado, tem os olhos quase transparentes. Como dito anteriormente, os olhos são azuis muito claros, podendo inclusive ter uma coloração avermelhada devido ao reflexo dos vasos sanguíneos. 

O mesmo acontece com a pele. Um gato albino não tem nenhuma pigmentação no corpo, enquanto o gato branco pode ter algumas manchinhas coloridas ou ter alguns pelos coloridos nas orelhas, ao redor do focinho ou na cauda. 

Tenha em mente que o gato albino não produz melanina. Assim, não há nenhuma pigmentação em seu corpo, nem na pele, nem nos pelos. Qualquer pigmentação é sinal de que o gato não é albino, mas sim, branco.

Mas o que exatamente é um gato albino?

O albinismo é uma condição genética em que há uma completa falta de cor ou pigmentação. Para que um gatinho nasça um verdadeiro gato albino, tanto a mãe quanto o pai devem carregar o marcador genético para albinismo.

A melanina é o pigmento que determina a cor dos olhos, pele e pelo de um gato. Um gato albino nasce com o gene TYR danificado ou ausente. Essa anormalidade genética e a falta de melanina é o que torna um gato albino.

Qualquer espécie animal pode apresentar essa anomalia. Mas, o índice entre os felinos é maior se comparado ao dos cães, o que pode indicar que eles são mais propensos a desenvolver o albinismo.

Genética para as cores dos gatos

gato branco olhando para cima

Como dito anteriormente, a cor dos pelos, pele e olhos dos gatos é determinada pela presença da melanina. 

Os gatos produzem dois tipos de melanina: a eumelanina, que produz a cor preta, e a feomelanina, que produz a cor alaranjada.

Para que a melanina seja produzida, é necessário que o aminoácido tirosina seja convertido em uma molécula intermediária. Essa conversão depende dos genes alelos “C”. 

Dessa forma, os gatos que possuem o gene dominante C, tendo a combinação de CC ou Cc, produzem melanina. Já os gatos que possuem os dois alelos recessivos, sendo, portanto, cc, são albinos.

Então, gatos CC ou Cc produzem melanina e podem ter várias cores, dependendo da combinação dos genes que determinam a cor de sua pelagem. Já gatos cc não produzem melanina e são albinos.

Os gatos, assim como os humanos, possuem dois cromossomos sexuais, sendo o XX quando fêmea e XY como macho. 

Os genes que produzes as cores preta ou alaranjada nos gatos estão ligados ao cromossomo X, um cromossomo sexual. 

Já a cor branca não está presente no cromossomo X e é determinada pela presença do gene W (de white, que é branco em inglês). Então, o gato que possui o gene dominante W terá a cor branca, pois este gene se sobrepõe aos genes de outras cores.

Assim, fica claro que o gato albino e o gato branco têm genéticas diferentes. Enquanto o primeiro possui a combinação recessiva do gene cc, não produzindo, dessa forma, melanina, o segundo possui o gene C dominante e o gene W, que determina que sua pelagem seja branca.

Como é a saúde de um gato albino

Por conta da deficiência de melanina, esses felinos estão mais propensos a desenvolver vários problemas de saúde, muitos deles relacionados à pele e aos olhos.

Existe também a questão da audição que pode ser afetada em gatos albinos.

Os problemas de saúde mais comuns

Gatos albinos são sensíveis à luz. Devido à falta de melanina, eles são especialmente sensíveis à luz solar. Eles são mais propensos a danos causados pelo sol e câncer de pele por causa disso. Se você tem um gato albino, certifique-se de monitorar o tempo de sol direto.

Gatos albinos também podem sofrer danos oculares causados pela luz solar. Mais uma vez, a falta de melanina deixa os olhos indefesos aos raios ultravioleta e pode causar cegueira em um gato albino.

Gatos albinos podem sofrer de problemas no sistema imunológico. A melanina é importante para manter fortes os sistemas imunológicos de gatos e humanos. Esses gatos podem ser mais suscetíveis a doenças ou imunodeficiência devido a isso.

Gatos albinos também podem ser um pouco desajeitados. Isso se deve, mais uma vez, à falta de melanina. A melanina ajuda na percepção de profundidade, então os albinos podem esbarrar nas coisas ocasionalmente.

Aliás, muitos deles já nascem cegos ou surdos, ou até mesmo com as duas condições. Isso e especialmente verdadeiro no caso de gatos criados intencionalmente para serem albinos.

Nesse caso, os veterinários podem chegar a indicar a eutanásia, pois o animal vai ter problemas para entender e interagir com o ambiente.

Além disso, podem crescer depressivos e agressivos tanto com as pessoas, quanto com outros animais.

Mesmo não apresentando cegueira ou surdez, eles podem ter um comportamento diferente por conta do corpo sensível ao sol, pois, com iss,o não podem explorar tanto o seu território, o que é característico da espécie.

É possível ter um gato albino

Se você tem um gato albino, saiba que trata-se de um animal que exige mais cuidados do que os demais.

Porém, isso não é motivo para abandonar o pet ou achar que será impossível cuidar dele para mantê-lo saudável e feliz.

O que é preciso para cuidar de um gato albino

gato branco peludo de olhos azuis

Para quem deseja ter ou já tem um desses em casa, é preciso ter alguns cuidados tanto com a organização da casa, quanto com as visitas ao veterinário. Portanto, é essencial:

  • Manter o gato albino sempre em casa;
  • Evitar mudar os móveis de lugar;
  • Comprar protetor solar específico para eles;
  • Ter alguém sempre em casa para cuidar dele.

Entenda o motivo de cada uma das dicas acima

Como eles não têm a proteção natural do organismo contra os raios UV, é essencial que eles fiquem sempre dentro de casa e saiam apenas nos horários sem a presença do sol.

Dito isso, como também podem ter problemas de visão, o ideal é que a casa fique com a mesma organização por muito tempo. Isso evita que o gato albino esbarre em um móvel e se machuque ou fique estressado.

Para os horários de luz solar, existem protetores para gatos que vão evitar qualquer irritação.

Por isso, dependendo da condição do seu gatinho, é importante ter alguém cuidando dele para que não fiquem se lambendo e tirando o produto, pois isso pode iniciar inflamações.

Além disso, mantenha as vacinas em dia e não deixe de consultar o veterinário sobre o melhor vermífugo.

Veja também nosso artigo sobre 👉🏾Coisas que você pode fazer para seu pet viver mais.

Não compre um gato albino

adote um agtinho branco

Por serem raros, muitas pessoas se interessam por levá-los a exposições ou vendê-los para fazer o cruzamento com outros que também possuem o albinismo.

Mas, não se recomenda essa prática, visto que ela têm consequências negativas na saúde dos gatos.

O gato albino vive sob condições muito restritas se comparado aos outros da sua espécie que não têm o albinismo. Portanto, cruzar esses gatos não é bom para eles.

Se criados para o albinismo, os gatos albinos também podem ser propensos a problemas de saúde em geral. Os gatinhos albinos criados vêm de uma raça de albinos de curta duração, o que os torna mais propensos a desenvolver problemas de saúde.

Brinque com o seu felino em casa

Assim como outros gatos, o gato albino também é curioso e está na sua natureza explorar lugares diferentes, tanto dentro quanto fora de casa.

Então, não sair tanto não significa que eles precisam ficar o dia inteiro apenas dormindo, o que pode deprimi-los.

Existem muitas opções de brinquedos e dinâmicas para divertir um gato albino e fazer a vida dele melhor e mais tranquila.

Aliás, muitos desses itens estimulam as suas capacidades e evitam que eles fiquem tristes e sem estímulo.

Você já viu um gato albino? Já conhecia essas informações? Comente abaixo!

Sobre o autor

1 comentário em “A beleza rara do gato albino e os cuidados que ele precisa”

  1. Nossa! Que interessante!
    Tenho um casal albino que nasceu de uma gatinha que foi abandonada no meu quintal.
    Amei a matéria!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima