Início » Gato gordo: saiba as maneiras de prevenir a obesidade

Gato gordo: saiba as maneiras de prevenir a obesidade

O gato gordo tem mais riscos de ficar doente, por conta de seu excesso de peso.

Mas, esse é um problema que dá para evitar e tratar para evitar que o seu felino tenha complicações de saúde.

Assim, veja algumas dicas para que seu animal não engorde demais.

Saiba se os gatos têm tendência a engordar

No geral, isso acontece e depende de fatores como a idade, raça e gênero do animal.

Porque, quando se tornam adultos, acabam se movendo menos para se exercitar. Dessa forma, as chances de ficar acima do peso é maior e isso requer cuidados.

Em relação aos machos, por exemplo, eles têm mais probabilidade de ficarem obesos depois de castrados.

Além disso, felinos mistos são mais inclinados a terem esse excesso de peso. Mas, alguns como os persas, também podem engordar de forma muito fácil.

Como descobrir o sobrepeso

Todo mundo pode se enganar com a quantidade de pelos, mas não é difícil identificar.

Assim, o animal pode ser considerado obeso quando tem cerca de 15% a 30% a mais de massa corporal. Além disso, no caso de SRDs (sem raça definida), varia entre:

  • Fêmeas: 3 a 4 kg;
  • Machos: 5 kg.

De acordo com isso, acima de 6 kg já pode ser visto como acima do peso ideal. Portanto, para saber melhor antes de levar ao veterinário, toque as costelas do gato.

Dessa forma, se não for possível tocá-las ou senti-las, pode ser sinal de obesidade. 

O que fazer

Procure um veterinário que possa fazer indicações a respeito do seu gato gordo. Afinal, os exames que são feitos indicam a melhor dieta para ele.

Bem como, pode ser necessário uma ração específica, com os nutrientes necessários.

Um fato é que o peso ideal pode variar conforme a raça e é o especialista que identifica. Também considera a idade e o tamanho do animal, para descobrir a causa do excesso de gordura.

Descubra como prevenir a condição de gato gordo

Faça com que ele pratique mais exercícios, principalmente, se já for adulto. Já que, muitos se acostumam a ter um dia a dia sem fazer nada.

Ainda mais se esse gato vive em locais com espaço limitados como em apartamentos.

A indicação é que ele brinque bastante, com atividades que possam garantir seu movimento. Por isso, para que ele se entretenha, faça o seguinte:

  • Tenha brinquedos com bolas;
  • Varas com objetos pendurados na linha;
  • Arranhadores.

Para os felinos mais preguiçosos, a casa precisa ter bastante itens que chamem sua atenção.

No entanto, se não tem o hábito, no começo pode ser difícil. Então, o ideal é estimular seus instintos para incentivar os exercícios.

Como ajudar um gato gordo a emagrecer

Dieta e cuidados para gato gordo

Mas a principal estratégia é limitar a quantidade de comida que dá a ele por dia. Além disso, tem dietas com todos os nutrientes que o gato gordo precisa.

Lembrando que é importante também diminuir os petiscos por conta de suas calorias.

A ração precisa ser de qualidade e isso não significa que é a mais cara. Assim, se o animal for castrado, escolha as comidas próprias para ele.

Porque elas oferecem tudo o que ele precisa para ser saudável sem fazer com que engorde muito.

Então somente para reforçar, segue abaixo as principais dicas para ajudar seu felino.

  • Respeite a dose certa de comida;
  • Não dê muitos petiscos, se tiver costume;
  • Experimente colocar a ração em locais altos, isso vai estimular o bichano a subir para comer;
  • Tente dar refeição apenas duas vezes por dia.

Os primeiros dias podem ser muito difíceis, porque os gatos não gostam muito de mudanças.

Mas, caso tenha muita dificuldade para que o seu felino contribua, volte a falar com o veterinário. Assim, pode oferecer mais comida de acordo com a dieta certa.

Problemas de saúde causados pela obesidade felina

Muitos não sabem o quanto pode ser prejudicial deixar que o pet coma demais. Com isso, não tomam tanto cuidado com o estilo de vida que o animal leva.

No entanto, entre os problemas que ele pode ter envolvendo sua saúde existem:

  • Diabetes em gatos;
  • Hipertensão;
  • Colesterol alto;
  • Alguma complicação com anestésicos, caso ele precisar de algum procedimento de emergência.

Suas doenças também podem causar problemas ortopédicos, cardiovasculares e respiratórios.

Assim, o gato pode ser acometido de doenças nas juntas, por exemplo, artrite que causa muita dor ao andar e isso torna o movimento difícil.

Doença hepática

Um gato gordo pode ter esteatose hepática ou síndrome do fígado gorduroso. Então, essa doença pode começar a trazer falta de apetite e depois o faz emagrecer.

Desta forma, outros sintomas que podem aparecer são olhos, gengivas e mucosas amareladas.

Outros sinais incluem diarreia, vômito, letargia e desidratação. Portanto, sem os cuidados certos, pode ser muito fatal para o animal. Por isso, o tratamento pode precisar até mesmo de internação.

A diabetes no gato gordo

É muito igual ao tipo dois que atinge os humanos, com a deficiência da insulina. A obesidade pode criar esse problema, com 3,9 vezes a mais do que no animal magro.

Porque, a cada um quilo, ele perde 30% da ação da insulina necessária para sua saúde.

Por ser um quadro que dá para reverter, o gato precisa perder este peso em excesso.

Para isso, procure um especialista para saber se o pet já tem esse problema. Depois, siga todas as recomendações para que ele comece a melhorar.

Idade avançada

idade avançada no gato gordo

Quando o animal vai ficando mais velho, os cuidados precisam aumentar. Afinal, ele já não vai querer brincar tanto quanto antes, além da queda de metabolismo.

Com isso, o acúmulo de gordura no corpo dos felinos é normal nesse momento.

Procure levar a um especialista com mais frequência nessa época da vida. Dessa forma, sempre vai saber se tem algo de errado, junto com a nutrição que ele precisa.

Ainda mais, o médico pode indicar rações diferentes e exercícios adaptados.

Castração engorda

Mesmo que seja uma situação que varia muito, as possibilidades são grandes. Já que, a cirurgia é um procedimento capaz de mexer com os hormônios.

Sendo assim pode, causar mudanças no metabolismo e no comportamento dos animais e uma vontade de dormir mais do que necessário.

Um fato que também costuma favorecer o aumento do peso, é que após a castração os gatos perdem um pouco o interesse de sair de casa para passear, ficando mais quietos evitando assim a queima de calorias.

Apesar de todos os indícios que apontam para o ganho de peso após a castração, é importante não deixar de realizar esse procedimento em seu pet.

Isso porque pode evitar vários problemas e prolongar a vida do seu bichano. Leia mais sobre esse assunto aqui:👉🏾Castração de gato: procedimento, internação e cuidados.

Então chegamos ao fim do nosso artigo. Agora que você já sebe os malefícios causados pela obesidade, não perca mais tempo, consulte logo um especialista e comece a ajudar o seu bichano a emagrecer.

Um abraço e até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima