Como ensinar o gato a não arranhar moveis

Como ensinar gato não arranhar móveis

Ensinar o gato não arranhar os móveis é talvez o maior desafio para os gateiros. Mas digo que com paciência e amor é possível ensinar o seu bichano.

Não arranhar os móveis é o comportamento que almejamos de nossos pets. Afinal, os queremos em nossas vidas. Mas prezamos por uma convivência tranquila.

Quando o gatinho estraga nossas coisas, podemos ficar chateados e, e por alguns segundos até, arrependidos.

Contudo não se aflija. Hoje, vamos ensinar como desestimular o seus gatos a não arranhar os móveis de sua casa. Ofereceremos uma solução que pode ser perfeita para esse comportamento tão indesejado.

Leia até o final e dê adeus ao problema do seu amiguinho.

Por que gatos arranham as coisas

Ensinar gatos não arranhar os móveis

Não se resolve um assunto sem entende-lo profundamente. Precisamos conhecer as causas para fabricar estratégias eficientes.

Os gatos têm, em suas garras, uma arma de sobrevivência. Eles as utilizam para escalar, se defender e interagir com o mundo.

Não possuindo muita força no maxilar, são as unhas suas maiores ferramentas. Praticamente, seu canivete suíço.

Todavia, quanto mais afiadas estiverem, melhor. E eles fazem questão de tê-las assim. Como? Lixando-as constantemente em superfícies que encontram.

O problema acaba sendo grande quando decidem que nosso sofá é o local ideal. Há os que prefiram assentos estofados, pernas de mesa e racks.

A criatividade felina não tem fim. Colchões e outros itens também entram na lista das vítimas mais frequentes.

Ensinando nosso amigo a não arranhar os móveis

Você já entendeu a questão principal. Sabe da necessidade felina por afiar suas garras. Agora, é hora de trabalhar para ele não arranhar os móveis.

E entenda: embora seja um impulso natural, a casa é de vocês. Você não precisa abrir mão de tudo em nome do bichinho. Isso nem é amor: é mimo, e é ruim.

Por isso, a primeira coisa que você fará é fornecer, ao bichano, o que ele precisa. Há infinitas possibilidades fáceis de fazer ou baratas de comprar.

Um excelente exemplo é a casa de cuco. Ela oferece um lugar adequado e confortável para afiar as garras. Ainda, ajuda a ensinar gato não subir nas coisas indesejadas.

Porém, se o valor for proibitivo, há outras opções possíveis.

Capachos grossos, de palha, cumprem muito bem a tarefa. Distribua alguns pela casa e mostre para o gatinho que estão lá. Você pode arranha-los, para motivá-lo a imitar.

Ainda, é possível adaptar pedaços de madeira com cordas de sisal fina. Basta enrolar a peça com a corda, pregando ou utilizando cola quente.

Tatames de EVA também são muito queridos pelos bichinhos. Você pode adquirir um e trabalha-lo como preferir. Não ferirá sua decoração e, ainda, ajudará seu amigo.

Não arranhar os móveis também passa pela repreensão

Você já fez sua parte: entendeu seu gato e forneceu alternativas excelentes para sua demanda. Agora, é hora de receber um pouquinho, em troca.

Nosso objetivo final é ensinar o gato não arranhar os móveis. E faremos isso mostrando a ele que está errado.

Só importa muito saber que violência não entra no jogo. Nunca! Bater ou, mesmo, gritar são atos que devem ser evitados ao máximo.

Para o gato não arranhar os móveis, ele deve confiar em você. Se simplesmente tiver medo, ele não vai parar. Vai fazer pelas suas costas.

Então, segure os ânimos e aja com firmeza. Porém nunca se exaltando.

Ao flagrar o gatinho arranhando um local indevido, diga “Não”, com vigor. Caso ele permaneça no local, retire-o de lá.

Em situações mais extremas, um borrifador de água poderá valer a pena. Você o surpreenderá com um borrifo, fazendo-o deixar o lugar.

A relação entre o incômodo da borrifada e aquele lugar será assimilada pelo bichano. Porém você não deve falar nada. Toda vez que fizer, o borrifador deve ser acionado.

E não se preocupe: não é um ato torturante. Apenas incômodo. E esse incômodo torna mais fácil o ensinamento para não arranhar os móveis.

Do mesmo modo, quando encontra-lo afiando as unhas no lugar certo, premie seu gatinho. Diga coisas carinhosas, faça carinho e dê petiscos.

Premiar, inclusive, é mais fácil e prazeroso que repreender. E apresenta resultados muito mais ágeis e duradouros.

E então? Já decidiu qual alternativa dará ao seu gatinho? Se sim, conte-nos, nos comentários, qual será. Se encontrar um produto com bom preço, compartilhe, também, conosco.

Será um prazer, se tivermos ajudado a relação de vocês a ser melhor. Isso não há dinheiro que pague.

Até logo, pet lover. Esteja sempre conosco, combinado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *