Início » Raças de cavalos mais populares no Brasil

Raças de cavalos mais populares no Brasil

Você sabe quais são as raças de cavalos mais apreciadas no Brasil? Então vem conhecer!

Dependendo da atividade da qual o animal é inserido, algumas raças são mais qualificadas do que outras. 

Isso porque cada uma carrega consigo peculiaridades advindas em função de diferentes cruzamentos.

Nesse artigo, vamos falar de algumas raças de cavalos super populares no país.

Descreveremos quais são suas principais características e a origem dessas raças.

Você ama cavalos? Então, continue a leitura porque você vai descobrir muita coisa interessante.

Principais Raças de Cavalos no Brasil

Quarto de Milha 

Rockey montado em um cavalo quarto de Milha

Forte, rápido e extremamente dócil. Certamente essas são excelentes palavras para caracterizar o cavalo Quarto de Milha. 

De origem norte-americana, esses cavalos nasceram do cruzamento entre raças Árabes, Inglesas e Turcas.

Acredita-se que tanto a raça de cavalo Mustang, como o Puro-Sangue Inglês, também colaboraram para a sua formação. 

A raça de cavalo Quarto de Milha sempre foi muito utilizado para corridas de curta distância, pois são muito velozes.

Mas, sua docilidade também atraiu muitos criadores que desejavam um cavalo só para montaria ou atividades de lazer. 

Essa raça tem uma altura média de 1,50 e as pelagens mais encontradas são: baia, alazã, castanho, tordilho, preto, lobuno, zaino e rosilho. 

Desde o momento em que chegou ao Brasil no século XX, o cavalo Quarto de Milha foi bastante cobiçado, principalmente por seu porte atlético. 

Quer saber mais detalhes sobre esta raça? Então, confira nosso artigo “Descubra tudo sobre o cavalo Quarto de Milha”.

Puro-Sangue Inglês

Cavalo Puro Sangue Inglês - Uma das raças de cavalos mais bonitas e imponentes do mundo.

O Puro-Sangue Inglês é uma das raças de cavalos mais famosas do mundo! Assim como o Quarto de Milha, estes animais são muito rápidos e excelentes para competições. 

Contudo, seu temperamento não é um dos mais fáceis! Eles não são tão sociáveis e precisam de um especialista para domá-lo. 

A tradição de escrever stud books (livro de registros genealógicos) começou com os criadores do Puro-Sangue Inglês.

Mas, esta prática se estendeu posteriormente para as outras raças. 

Sua formação teve influências dos cavalos Berberes, Árabes, e de uma sub-raça conhecida também como Nedjed.

Os primeiros cruzamentos que deram origem ao Puro-Sangue Inglês foram feitos na Inglaterra no século XVII.

De grande porte, estes animais podem chegar a ter 1,70 de altura e pesar até meia tonelada.

Além disso, as pelagens mais comuns são a baía e o castanho escuro. Mas, você também pode encontrá-lo com a pelagem tordilha, alazã, cinza e preto. 

Quer descobrir mais curiosidades? Então, leia o artigo “Cavalo Puro-Sangue Inglês: tudo sobre a história desta raça clássica”. 

Mangalarga Marchador

Cavalo Mangalarga Marchador

O Mangalarga Marchador é considerado um excelente cavalo de sela que nasceu de cruzamentos feitos aqui no Brasil, mais especificamente no sul de Minas.

Os cavalos que participaram de sua formação foram garanhões de origem espanhola trazidos por Dom João VI de Portugal, e éguas que tinham sangue Berbere e Andaluz. 

Desta junção nasceram os Mangalarga Marchadores, que tinham andar bastante suave e temperamento dócil.

Por isso, não demorou muito tempo para aparecer vários criadores interessados. 

Após alguns exemplares serem transferidos para a região de São Paulo, novos cruzamentos foram feitos para que os animais se adaptassem melhor ao tipo de solo.  

Daí surgiram os Mangalarga Marchadores Paulistas, que tinham influências de raças como Puro-Sangue Inglês, Árabe e o American Saddlebred Horse. 

Apesar de serem excelentes animais para trabalhos na fazenda, eles também eram ótimos para atividades de lazer, como caçadas.

Confira também nosso artigo “Características e fatos históricos do Cavalo Mangalarga Marchador”. 

Cavalo Crioulo

Cavalo Crioulo em um campo verde

A história dos cavalos Crioulos nos explica sobre uma de suas principais características: resistência. 

No período da colonização, uma nova raça de cavalos veio da Europa para a América do Sul.

Mas, alguns desses exemplares fugiram se espalhando por diferentes regiões. 

Estes cavalos eram descendentes de duas raças espanholas: Andaluz e Jaca.

Mas, após viver tanto tempo livres, estes animais passaram por novos cruzamentos. Sem falar das condições adversas que enfrentaram por viver na natureza. 

Todos estes fatores influenciam na formação do cavalo Crioulo que conhecemos hoje.

Diferente do Puro-Sangue Inglês, sua manutenção não é tão cara. Isso é um dos motivos pelos quais esta raça atrai tantos investidores. 

De porte médio, o cavalo Crioulo pode chegar a 1,50 de altura.

Eles são animais bastante versáteis, muito inteligentes e possuem um temperamento tranquilo, quando bem domados. 

Além disso, eles se adaptam a diferentes regiões com facilidade, são muito indicados para lidar com o gado e podem ser criados em pastos naturais. 

Esta raça possui um grande variedade de pelagens, mas há duas que não são comuns: pintada e albina. 

Quer saber informações mais detalhadas? Então, leia também nosso artigo “Cavalo Crioulo: origem, características e curiosidades”. 

Cavalo Bretão

Uma das mais lindas raças de cavalos - Cavalo Bretão

Excelente raça de cavalo para trabalhos de tração, o Bretão tem origem francesa.

Acredita-se que tanto os cavalos Bidets (criados pelos povos celtas no século VI), como algumas raças orientais, participaram de sua formação.

Na idade média, o Bretão era bastante utilizado como cavalo de montaria, pois além de ser um animal resistente, seu trote é considerado bastante confortável. 

Esta raça se adaptou muito bem no Brasil e foi bastante útil para o exercício durante o século XVIII para realizar transporte de cargas e armamentos. 

Há três tipo de cavalo Bretão: 

  • Breton Corlay – tem influências dos cavalos árabes e do puro-sangue inglês.
  • Bidet Breton– tem influências dos cavalos Ardennais (raça belga).
  • Trait Portier Breton -tem influência do Norfolk Trotter (raça inglesa já extinta).

Dentre os três tipos, o Trait Portier Breton é considerado o mais bonito e possui um stud book exclusivo. 

Esta raça é considerada de grande porte e seu peso pode chegar a uma tonelada. As pelagens mais comuns são castanha e rosilha. 

Apesar de possuírem bastante energia, os cavalos Bretão costumam ter um temperamento tranquilo. Eles são bastante inteligentes e sua doma não é uma das mais complexas.

Além disso, as éguas Bretã são ótimas amas de leite, pois a quantidade que elas produzem é quase o dobro quando fazemos um comparativo com outras raças. 

Leia também nosso artigo “Conheça as principais características dos Cavalos Bretão”. 

Cavalo Campolina

cabeça e pescoço de um Cavalo Campolina com um campo verde ao fundo

Os Campolinas estão dentro do grupo de raças de cavalos que surgiram aqui no Brasil. De grande porte, os machos podem chegar até 1,75 de altura.

Apesar de possuírem uma grande variedade de pelagens, as mais comuns são: alazã, castanha e baia.

Seu nome é uma homenagem ao nobre fazendeiro Cassiano Campolina, que foi um dos responsáveis por sua formação. 

Buscando desenvolver um animal resistente e belo para competir nas cavalhadas durante a década de 70.

Cassiano cruzou seu garanhão Monarca, que tinha sangue Andaluz, com raças como o Puro-Sangue Inglês, Mangalarga Marchador, American Saddle Horse, entre outras. 

O porte grande e musculoso deste animal é algo que chama muito a atenção.

Por serem amáveis e sociáveis, eles são excelentes para montaria. Mas, eles também são muito eficientes para trabalhos no campo. 

Uma curiosidade interessante é que os campolinas são considerados um dos melhores marchadores do país! 

Quer descobrir mais informações sobre esta raça? Então, confira nosso artigo “Conheça as características marcantes do nobre Cavalo Campolina”.

Cavalo Árabes

Raça de cavalo Árabe

Esta é uma das raças de cavalos mais antigas de que a humanidade tem registros.

Há evidências arqueológicas que nos mostram que os cavalos Árabes existiam desde 2500 anos a.c.

Facilmente identificados, estes animais possuem uma característica bem marcante: o formato triangular de sua cabeça. Além disso, suas narinas são bem longas e abertas, comparado a outras raças. 

Com perfil atlético, os cavalos árabes são excelentes para diversos tipos de competições.

No passado, eles eram muito utilizados pelos soldados durante as guerras, pois além de resistentes, eles eram muito velozes. 

Há registros de que houveram diversas disputas por estes animais entre os povos persas e assírios.

Acredita-se também que os cavalos Árabes foram a “chave do sucesso” do exército mouro na conquista de vários territórios asiáticos. 

Por terem tido uma relação próxima com os humanos durante toda sua história, o cavalo Árabe desenvolveu um bom temperamento. 

Além disso, por ter excelentes características morfológicas, eles participaram na formação de diversas outras raças. 

Cavalo Andaluz

Cavalo Andaluz, claro com manchas marrons claras. Imponente em um campo

De origem espanhola, o cavalo Andaluz é outra raça bastante popular no Brasil. Acredita-se que sua formação teve influências dos cavalos Berberes e Árabes.

Os primeiros exemplares desta raça chegaram ao nosso país pelas embarcações do militar português Tomé de Souza no período da colonização.

Supõe-se que ele trouxe estes cavalos de uma ilha espanhola conhecida como São Domingos. 

Estes animais são caracterizados como rústicos e bastante versáteis. Apesar de serem excelentes para trabalhos rurais, eles também se destacam em competições de salto. 

Como estatura mediana, eles podem chegar a 1,56 de altura. Sobre sua pelagem, a mais comum encontrada é a malhada. 

Além disso, não podemos deixar de citar que esta raça teve um papel importante na formação de outros cavalos, como o puro-sangue inglês, os campolinas, os crioulos…

Curiosidades

Três cavalos claros pastando em um campo amplo e verde

Sabemos que os cavalos são extraordinários e companheiros, mas eles precisam de muitos cuidados.

Desde a antiguidade, estes animais vêm nos servindo para diversas funções, como: transporte, lazer, trabalhos agrícolas, esportes…

Além de fortes e inteligentes, uma de suas características mais marcantes é a excelente memória.

Pois é… cavalos tem boa memória e podem se lembrar de uma pessoa mesmo depois de muito tempo. 

Gostou de conhecer um pouco mais sobre essas raças de cavalos? 

Então, conta pra gente nos comentários qual é a sua favorita!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima