Cachorro Parar de Latir

Como fazer o cachorro parar de latir

Fazer o cachorro parar de latir pode ser, até, assunto de polícia. Afinal, latidos constantes geram desconforto em todo mundo. Especialmente nos vizinhos.

Assim, é de extrema importância fazer o cachorro parar de latir compulsivamente. É nossa obrigação social manter a paz de todos, inclusive do cão.

Vamos, juntos, conhecer dicas e truques maravilhosos de como controlar esse impulso, em nosso bichinho. Que seus latidos sirvam para alertar e se expressar, mas sem exageros.

Por que os cães latem

Cachorro parar de latir

Latir é um impulso natural dos cães. É por meio deles que os cachorros se comunicam entre si e conosco.

Quando falamos em ensinar o cachorro parar de latir, nos referimos aos latidos compulsivos. De ordem emocional, eles podem gerar problemas para você, a longo prazo.

Porém, para fazer o cachorro parar de latir indevidamente, é importante conhecer o latido necessário.

Cães latem, principalmente, comunicação. É uma função que utilizam mesmo entre si mesmos. O latido é sonoro o suficiente para servir de comunicação remota.

Ainda, os cachorros latem para ameaças claras, das que não podem fugir. Buscam, com isso, que o agressor se afaste e os deixe em paz.

Por fim, os latidos servem como convites à reprodução. Ao identificarem uma cadela distante no cio, latem para ele. Isso serve para chama-la até o local em que estão.

Em relação a nós, cães latem como alerta. É a forma mais eficaz de nos avisarem sobre algum perigo em potencial.

Controlando latidos naturais dos cães

Esperar um cachorro parar de latir completamente é inadequado. Quando cumpre uma de suas funções básicas, o latido é normal. Pode-se, no entanto, controlar os exageros.

Quando há abuso de latidos normais, o modo mais adequado de controla-los é a privação dos estímulos. Ela visa o bem estar do animal como solução para o problema.

Latir cansa, assim como gritar. Um cão que late sem parar se desgasta e estressa. Assim, resolve-se a questão removendo o estímulo.

Sendo um passante da rua, colocá-lo dentro de casa é suficiente para o cachorro parar de latir. Afastar invasores, como gatos, ratos e outros mamíferos também funciona muito bem.

No caso de peçonhentos, é urgente manter a grama baixa, se houver, e controlar o lixo. Cobras e escorpiões buscarão suas presas, também, em entulho ou pilhas de madeira.

Quanto ao cio, afaste a fêmea ou deixe o macho fora de alcance. Colocando fim ao estímulo, a urgência de latir se extingue.

Lembre-se de nunca punir o animal por estar latindo. Ele está, provavelmente, querendo te proteger de algum perigo. Acalme-o com muito carinho, ao verificar que tudo está bem.

Quando os latidos são anormais

Basicamente, os latidos tornam-se anormais quando prolongam-se demais. Ainda, podemos considera-los assim quando constituem pedidos de socorro. E explico:

Normalmente, latidos descontrolados dão-se quando o animal está sozinho ou quando está doente. No primeiro caso, são fruto do desespero.

Um cachorro que não para de latir quando o dono sai está sofrendo. Ele se sente inseguro, triste, entediado ou abandonado. Teme que seu dono não volte, demonstrando carência.

Já um cachorro que late para o nada pode estar enxergando mal ou, mesmo, alucinando. Nos dois casos, é necessário procurar um veterinário com urgência.

Outra causa frequente, ligada à saúde dos pets, é o estresse. Um animal confinado num ambiente barulhento tenderá ao comportamento. Isso também é um pedido de socorro.

Desse modo, para um cachorro parar de latir, precisa da solução de seu problema. Latir, portanto, não é a causa. É, apenas, um sintoma.

Cães são sencientes. Têm sentimentos e sabem identificar situações. E, quando não recebem atenção devida, reagem com tristeza e depressão.

Vamos, agora, entender o que fazer em cada caso específico. Pode contar com nossa ajuda para a solução de seu problema.

Para um cachorro parar de latir quando se sente sozinho

Cachorro parar de latir

Causa dos maiores problemas, fazer um cachorro parar de latir quando sozinho é possível. Porém há que se saber ser uma denúncia de estar se sentindo pouco cuidado.

Eles não são ingratos. Só amam tanto estar conosco que qualquer ausência já é grande. Tenha isso em consideração antes de se irritar com ele.

O maior problema é que, normalmente, descobrimos a questão por vizinhos. Eles nos procuram para reclamar do barulho constante.

Aqui, o comportamento humano é um influenciador negativo terrível! Parte da ansiedade da partida costuma ser gerada por nós.

O ideal, nestes casos, é garantir que se sinta ocupado e feliz, mesmo sozinho. Brinquedos interativos são excepcionais para isso. E podem, até, ser improvisados com garrafas vazias.

Deixar a televisão ou um rádio ligados também é proveitoso. Ruídos humanos permitirão que ele relaxe e cochile. O tempo passa mais rápido, e ele fica menos inseguro.

Privar o acesso visual à rua também pode ajudar. Proteja janelas e portas que dão acesso a corredores de amplo movimento. Mas garanta que tenha o que fazer na casa e passei sempre com ele.

E, podendo arcar com os custos, contrate um passeador, para ocupa-lo no meio tempo. Gastando as energias, o tédio e a ansiedade diminuem. Isso fará muito bem a ele.

Quando somos nós os gatilhos para a ansiedade

Ansiedade da partida é uma doença emocional que ataca os cães solitários. Eles se tornam muito ansiosos mesmo quando estamos nos preparando para sair.

Sendo extremamente inteligentes, eles percebem nossos rituais e os monitoram. Muitas vezes, o barulho da chave ou o pegar a bolsa avisam que estamos por deixá-los sós.

Nessas horas, é importante não fazer “showzinho”, na hora de sair. Cumprimenta-se, normalmente, o cachorro. O mesmo deve acontecer no retorno. Nada de festas!

Parece cruel ignorá-los. Eu sei. Mas é muito mais cruel associar nossas saídas com momentos terríveis. O mesmo para nossas chegadas. Faça festa apenas quando estiverem brincando.

Fazer o cachorro parar de latir pela supressão da ansiedade é fácil. Além disso, fará muito bem para sua saúde que ele naturalize estarmos fora.

Quando a questão é de saúde

Fazer o cachorro parar de latir quando está doente é um ato de amor. Afinal, o latido está manifestando a dor ou sofrimento pelos quais o animal está passando.

Para acabar com os dois problemas, basta visitar o médico veterinário de confiança. Ele examinará seu cãozinho. Se necessário, pedirá exames e outros testes.

Identificando e curando a condição, o sintoma também cessará. O animal retornará à saúde. Os latidos serão coisa do passado.

Latidos incontroláveis em cães confinados

Todo mundo, ao menos de vez em quando, precisa confinar seu cão. Seja para receber um técnico em casa ou durante uma viagem, isso se faz necessário, às vezes.

Há, também, quem precisa deixar os cães em canis por alguns períodos. Especialmente quando se tem mais de um macho junto a uma cadela no cio.

Porém sejamos francos: se o seu cachorro vive acorrentado ou trancado só, você nem deveria tê-lo.

Cães são animais. Não brinquedos, nem entulho nem dispositivos de segurança.

É claro que podemos contar com eles para nossa segurança. Mas deve ser uma relação de ajuda mútua. Jamais exploração.

Nestes casos, é muito simples fazer o cachorro parar de latir: trate como um ser vivo, senciente, fiel e carinhoso. Se não puder fazê-lo, confie-o a alguém que possa.

Espero do fundo do coração ter podido ajudar. A convivência de vocês melhorará, e os vizinhos deixarão de se incomodar. Ainda, o animal ficará mais tranquilo e saudável.

Se gostou, compartilhe com outras pessoas que estão passando pelo mesmo. Nada melhor que uma mão amiga, quando estamos em apuros.

Deixe seu comentário contando qual método funcionou melhor para você. E volte sempre! É um prazer ter você conosco.

Até breve, pet lover!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *